AVC: Hipertensão arterial e tabagismo estão na origem de 50% dos eventosNotícias de Saúde

Sábado, 30 de Março de 2019 | 12 Visualizações

Fonte de imagem: Arterial hypertension

Metade dos AVC poderiam ser prevenidos através do controlo da pressão arterial e deixando de fumar, por exemplo. E o tratamento adequado na fase aguda pode reduzir as taxas de morte e incapacidade em 50%.

O Dia Nacional do Doente com AVC, assinalado anualmente a 31 de março, comemora-se um pouco por todo o país ao longo desta semana, com o objetivo de sensibilizar a população para o Acidente Vascular Cerebral (AVC). O alerta da Sociedade Portuguesa do AVC (SPAVC) foca-se no combate aos fatores de risco, divulgação das medidas de prevenção, bem como dos sinais de alerta do AVC.

O presidente da SPAVC considera, no entanto, que “ainda se pensa pouco na prevenção em Portugal”, assumindo como missão da SPAVC, desde a sua fundação, a aposta na divulgação das medidas preventivas desta patologia. “Vale a pena lutar e por isso é que estamos aqui e assinalamos esta data anualmente, entre outras ações que vamos desenvolvendo ao longo do ano”, afirma o Prof. Castro Lopes.

Nesta data, voltam a ser reforçadas as principais mensagens a reter sobre AVC. “É preciso conhecer os sinais de alerta – os chamados 3 F’s (falta de força num braço, desvio da face e dificuldade na fala) – e saber que, perante o aparecimento de um deles, a única atitude correta é acionar de imediato os serviços de emergência, através do 112”, destaca o médico neurologista.

Os fatores de risco são bem conhecidos, desde a hipertensão arterial, a diabetes, o tabagismo, a fibrilhação auricular, até à obesidade e ao sedentarismo. Para além disso, de norte a sul do país são relembradas as medidas de prevenção do AVC, que passam pela adoção de estilos de vida saudáveis.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados