Autismo pode estar relacionado com obesidade na gravidezNotícias de Saúde

Terça, 06 de Outubro de 2015 | 29 Visualizações

Fonte de imagem: autismodiario

Estudo sugere que as mulheres obesas têm cerca de 50% mais probabilidades de ter um filho com autismo.

Um estudo chinês sugere que os níveis altos de açúcar no sangue das mulheres com peso a mais podem ter um impacto determinante no desenvolvimento do cérebro do bebé.

O autismo já foi relacionado com inúmeras causas potenciais, incluindo os genes e a exposição no útero a drogas com valproato de sódio, usado no tratamento da epilepsia. Um novo estudo chinês sugere que a obesidade pode também ser um dos fatores.

Os investigadores da Central South University, na China, sugerem que as mulheres obesas têm cerca de 50% mais probabilidades de ter um filho com autismo comparativamente às mães com peso dito normal.

Como destaca o Daily Mail, outros estudos mais pequenos já haviam encontrado esta relação, mas os resultados tinham sido inconsistentes. Para evitar estes problemas, a universidade chinesa levou a cabo uma ‘meta-análise’, que combinou descobertas de vários estudos, conseguindo assim obter resultados estatisticamente significantes.

Este estudo, a primeira ‘meta-análise’ a investigar a relação entre a obesidade maternal e o autismo, recorreu a dados mundiais e envolveu 200 mil pessoas.  

O estudo concluiu que as mães obesas tinham 47% mais probabilidades de ter filhos com autismo. Os resultados foram publicados no Journal of Autism and Developmental Disorders.

Para explicar estes resultados os investigadores apontam que as mulheres obesas têm níveis de açúcar no sangue altos, o que pode ter um impacto determinante no desenvolvimento do cérebro e do sistema nervoso central do bebé.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados