Apanhar sol pela manhã ajuda a emagrecerNotícias de Saúde

Sábado, 02 de Agosto de 2014 | 90 Visualizações

Apanhar sol pela manhã pode ser o segredo para emagrecer e controlar o peso. A conclusão é de um novo estudo norte-americano, que revela a existência de uma associação entre a exposição solar e o Índex de Massa Corporal (IMC) e prova que 20 a 30 minutos por dia de sol matinal são suficientes para modificar o metabolismo.

Em comunicado, a Universidade de Northwestern, nos EUA, responsável pela investigação, que envolveu 54 participantes (26 homens e 28 mulheres) com uma média de idades de 30 anos, mostrou que aqueles que beneficiam de uma maior exposição a luz solar moderada durante a manhã, em particular entre as 8:00h e o meio-dia, têm um menor IMC, valor calculado a partir do peso e da altura.

"Quanto mais cedo acontece a exposição ao sol, menor é o Índice de Massa Corporal dos indivíduos", explica Kathryn Reid, professora de neurologia e uma das autoras do estudo publicado na revista científica PLOS ONE, acrescentando que "quanto mais tardia é esta exposição, maior é o IMC". 

Segundo os cientistas, a influência da luz solar matinal no peso corporal é independente dos níveis de atividade física dos indivíduos, das calorias ingeridas, do número de horas de sono, da idade ou da estação do ano, sendo a mesma responsável por cerca de 20% do IMC e constituindo-se como o mais importante fator na regulação do relógio biológico interno.

"Se uma pessoa não apanhar sol suficiente no momento certo do dia, esse facto pode desregular o relógio biológico, o que altera o metabolismo e pode conduzir ao aumento de peso", justifica Phyllis Zee, coautora do estudo. "A mensagem [que fica] é que devemos apanhar mais sol entre as 8:00 da manhã e o meio-dia", aconselha. 

Duração e intensidade da exposição solar são importantes

Para já, os cientistas ainda não conseguiram compreender qual o mecanismo exato que faz com que a luz do sol afete o peso. Porém, sabem que, além da hora a que esta exposição acontece, a duração da exposição ao sol e a intensidade são também elementos importantes no que toca ao controlo do peso. 

De acordo com a equipa, as descobertas efetuadas enfatizam a importância da saúde circadiana, ou seja, é necessário garantir, para bem do nosso organismo, que a exposição à luz e à escuridão acontece em conformidade com o relógio biológico. 

"Costumamos focar-nos no facto de estar exposto a demasiada luz durante à noite ser prejudicial, mas é igualmente prejudicial não apanhar luz suficiente durante a parte do dia em que o nosso corpo espera que o façamos", esclarece Zee.

Os cientistas defendem ainda que os indivíduos devem ser mais encorajados a apanhar sol: os locais de trabalho e escolas devem ter mais janelas, os trabalhadores devem ter direito a sair e a fazer almoços ou intervalos no exterior e as luzes interiores devem ser melhoradas.

"Estas são medidas que deveríamos começar a instituir desde cedo nas nossas escolas para prevenir a obesidade em larga escala", sugere a investigadora, destacando o papel importante desempenhado pela luz solar, e já comprovado por estudos anteriores, no controlo do metabolismo, da fome e da saciedade.

Clique AQUI para aceder ao estudo (em inglês).

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista científica PLOS ONE

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados