Antibióticos e antiácidos em bebés associados a doenças alérgicasNotícias de Saúde

Sexta, 06 de Abril de 2018 | 16 Visualizações

Fonte de imagem: NetDoctor

A administração de antibióticos e de medicação supressora de ácidos durante os primeiros seis meses de vida do bebé foi associada ao desenvolvimento subsequente de doenças alérgicas.
 
As doenças alérgicas têm aumentado nas últimas décadas. Os medicamentos com a capacidade de alterar o microbioma humano poderão contribuir para o aumento das doenças alérgicas. Com efeito, os antiácidos e antibióticos podem contribuir para o desequilíbrio microbiano intestinal. 
 
Este achado que foi o resultado de um estudo conduzido por Edward Mitre, da Universidade de Ciências da Saúde Uniformed Services, Maryland, EUA, e colegas teve como base a observação e acompanhamento de 792.130 crianças nascidas entre outubro de 2001 e setembro de 2013, inscritas no sistema de saúde militar naquele país.
 
Os investigadores estudaram receitas aviadas de antagonista do recetor da histamina H2, inibidores da bomba de protões ou antibióticos durante os primeiros seis meses de vida das crianças. 
 
As doenças alérgicas foram definidas como alergias a alimentos, asma, anafilaxia, conjuntivite alérgica, dermatite atópica, dermatite de contacto, rinite alérgica, urticária, alergia a medicação ou outras alergias.
 
Como resultado, foi verificada uma associação entre os antiácidos e um maior risco das principais categorias de doenças alérgicas, especialmente alergia a alimentos. Os antibióticos foram associados a um risco mais elevado das categorias principais de doenças alérgicas.
 
Não se percebe bem os mecanismos subjacentes ao aumento da sensibilidade às alergias causada pela toma de antiácidos e antibióticos. No entanto, os autores admitem que a causa poderá passar pelo desequilíbrio microbiano intestinal provocado por esses fármacos.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na “JAMA Pediatrics”

Notícias Relacionadas