Antibióticos: criado calculador de sensibilidade bacterianaNotícias de Saúde

Domingo, 17 de Fevereiro de 2019 | 13 Visualizações

Fonte de imagem: University of Oxford

Uma equipa de investigadores desenvolveu uma plataforma de testes de antibióticos em formato de microchip que requer apenas seis a sete horas para determinar a medicação apropriada para tratar uma infeção.
 
Com o aumento das bactérias resistentes a antibióticos, os médicos são forçados muitas vezes a alterar os planos de tratamento. Adicionalmente, as análises de laboratório atuais demoram vários dias a identificar a bactéria que está a causar determinada infeção. 
 
Em caso de infeção grave, é impossível esperar tanto tempo e os médicos têm muitas vezes que a tratar com um cocktail de antibióticos, na esperança que um dos fármacos trave a infeção bacteriana.
 
Ora, esta abordagem logicamente contribui para o aumento da resistência bacteriana aos fármacos.
 
Jessie Jeon, engenheira mecânica do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coreia e coautora do estudo explicou que “tentar descobrir que fármaco usar e em que dosagem, no período o mais rápido possível, constitui a chave para se tratar infeções bacterianas com sucesso”. 
 
A investigadora explicou que o sistema rápido que a equipa desenvolveu foi o primeiro a testar tratamentos combinados. O sistema de teste de suscetibilidade bacteriana é eficaz e rápido devido a duas características. 
 
A primeira característica foi o desenvolvimento de uma gama de dosagens de antibióticos, que é fundamental para calcular a dosagem mínima que previna o crescimento das bactérias. A dosagem necessária é calculada através da introdução contínua de antibióticos nos canais do microchip que têm meio milímetro de diâmetro. A gama de dosagem é calculada no espaço de apenas 30 minutos.
 
Foi ainda usado um método que quantifica o crescimento bacteriano no microchip. São tiradas imagens às bactérias que se encontram envoltas em ágar e observada a diferença na coloração entre as várias áreas de ágar para calcular o crescimento ou inibição bacteriana. As áreas mais escuras com concentrações mais elevadas de antibiótico correspondem ao não crescimento bacteriano; as áreas mais claras correspondem a um maior crescimento bacteriano. 
 
Os autores consideram que este sistema é suficientemente sensível para aplicação clínica, com um desempenho robusto com um fármaco e potencial para dois fármacos.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “Biomicrofluidics”

Notícias Relacionadas