Antes e depois do treino. Tome nota do que deve comerNotícias de Saúde

Segunda, 02 de Maio de 2016 | 328 Visualizações

Fonte de imagem: areadetreino

Os alimentos mais indicados para os momentos que antecedem ou sucedem o treino são sempre uma incógnita. Embora as escolhas mais indicadas dependam de pessoa para pessoa e das suas necessidades, eis algumas das apostas mais certeiras.

Na hora de falar sobre a alimentação pré e pós treino, há uma certeza: parar de comer não é a solução. Embora as escolhas mais indicadas dependam de pessoa para pessoa e das suas necessidades, eis algumas das apostas mais certeiras.

Segundo o treinador Jesus Madrid Mateu, o que se come antes e depois de treinar deve ser “de qualidade e ajustado ao tipo de atividade física”. No caso dos exercícios cardiovasculares, “é aconselhável comer hidratos de carbono complexos, como massas, arroz, batatas, pão e vegetais cerca de duas horas antes do treino”, como explica a nutricionista Cynthia Zyngier.

Mas para quem não tem duas horas para fazer uma refeição antes de treinar, há que apostar nos hidratos de carbono simples, como o leite ou o iogurte, uma vez que são digeridos mais facilmente, como explica à BBC.

Para quem vai fazer um treino no ginásio e à base de musculação, a dica passa por não comer nada com muita gordura ou fibra, uma vez que são alimentos que “demoram cinco a seis horas a serem digeridos” e podem causar desconforto abdominal durante o treino.

Como não poderia deixar de ser, a hidratação é tão ou mais importante do que a alimentação, sendo importante a ingestão de meio litro a um litro de água quando o treino dura cerca de uma hora. Caso o treino seja mais longo, o melhor é combinar a ingestão de líquidos com açúcares, sendo as bebidas energéticas a opção sugerida pela nutricionista.

E depois do treino? Nada como uma combinação entre hidratos de carbono e proteína… desde que “seja o mais rápido possível após o exercício”. Um leite achocolatado ou um pão com queijo são duas alternativas viáveis.

Partilhar esta notícia
Referência
POR DANIELA COSTA TEIXEIRA

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados