Alimentos light: Verdades e MentirasNotícias de Saúde

Segunda, 20 de Julho de 2015 | 87 Visualizações

Fonte de imagem: wckb780.

Especialmente no verão, somo bombardeados com novos produtos e campanhas de publicidade que sugerem soluções de alimentação supostamente saudáveis. Como os alimentos light, sem gordura, sem açúcar ou quase sem calorias.

Somos o que comemos, por isso ter uma alimentação completa e equilibrada é a melhor forma de nos conseguirmos manter ativos e saudáveis ao longo da vida, sugere o ABC. Mas, afinal o que é que são produtos ‘light’?

Para que um alimento possa ser considerado light, deve ter, no mínimo, menos 30% do valor energético do que o produto original. Em muitos casos, como alerta o ABC, não se cumpre esta regra, e como as informações não são exatas geram confusão nos consumidores, já que creem estar a consumir alimentos ‘saudáveis’ que não o são.

Outra questão que também gera confusão é o termo ‘dietético’. Alheado de qualquer conotação que indique perda de peso, o termo ‘dietético’ faz referência a um tipo de alimento que pode ser consumido por um grupo de pessoas concreto, como diabéticos ou celíacos, por exemplo. Portanto um alimento dietético não significa um alimento sem calorias ou com um baixo índice calórico ou de gordura.

De acordo com os especialistas do Departamento de Endocrinologia e Nutrição da Clínica Universidade de Navarra, é preciso saber reconhecer e desmascarar os produtos que se apresentam nos supermercados como uma alternativa saudável.

Entre eles há cinco produtos a destacar:snacks ou batatas fritas light (cheios de glúten e gorduras trans); o pão integral (contém as mesmas calorias do que o pão branco mas ajuda a aumentar o tempo de saciedade, mas deve ser ingerido com moderação); os sumos e refrigerantes light (são uma ‘bomba’ de açúcar concentrada com inúmeros conservantes – a única bebida sem calorias é a água); barras energéticas (contêm farinha refinada com glúten, açúcar e gorduras trans); e os molhos e temperos para saladas (apresentam conservantes, xarope de milho e emulsionantes). 

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas