Alimentação: tamanho das porções é determinanteNotícias de Saúde

Quinta, 25 de Abril de 2013 | 214 Visualizações

A maioria dos especialistas acredita que o tamanho das porções consumidas em casa e nos restaurantes, que tem aumentado consideravelmente nos últimos 40 anos, tem contribuído para a explosão de obesidade.

“Alguns estudos têm consistentemente demonstrado que o aumento do tamanho das porções resulta num aumento de ingestão de energia. Este impacto não é afetado por fatores como a fome ou o sabor da comida”, revelou, em comunicado de imprensa, o autor do estudo, Lenny Vartanian.

Neste estudo, levado a cabo pelos investigadores da University of New South Wales, na Austrália e que envolveu a participação de 96 mulheres, foi inicialmente validada a influência da educação das pessoas sobre este fenómeno. As participantes foram aleatoriamente convidadas a consumir uma porção de 600 ou de 300 gramas de massa com molho de tomate.

Metade das participantes recebeu um folheto sobre como fatores externos, incluindo o tamanho das porções, influências sociais e culturais, publicidade e humor poderiam contribuir para o consumo excessivo de alimentos. Posteriormente as participantes foram convidadas a relatar como esses fatores afetaram o seu consumo de alimentos no passado.

As participantes incluídas neste grupo foram ensinadas a concentrarem.se na sensação de fome e saciedade, bem como no sabor dos alimentos, antes de lhe ser fornecido o prato de massa.

Os investigadores observaram que nenhum destes breves exercícios reduziu o efeito do tamanho da porção. Na verdade as mulheres a quem foi fornecido uma porção maior comeram mais 69 gramas de massa comparativamente com aquelas que se depararam com uma porção mais pequena. Este maior consumo de massa traduziu-se na ingestão de 87 calorias adicionais.

Bys Banco da Saúde

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado no “Journal of Health Psychology”

Notícias Relacionadas