Alimentação do século XIX é a melhor para a saúdeNotícias de Saúde

Segunda, 16 de Novembro de 2015 | 2394 Visualizações

Fonte de imagem: onegreenplanet

Para um estilo de vida mais saudável, nada melhor do que recuar no tempo e adotar a dieta ‘vitoriana’.

Se a dieta paleolítica é conhecida por fornecer os alimentos (e respetivos nutrientes) no seu estado mais natural, a dieta do século XIX (1801 a 1900) é a mais indicada para quem procura uma saúde melhor.

Quem o diz é Judith Rowbotham, da Universidade de Plymouth, que indica que a dieta vitoriana representa “a idade de ouro na nutrição”, sendo melhor para a saúde do que a dieta nórdica, mediterrânea e paleolítica.

De acordo com este médico, as pessoas que viviam no século XIX eram mais saudáveis e tinham um sistema imunológico mais forte, embora a ingestão calórica diária rondasse as cinco mil calorias (mais do dobro daquilo que, atualmente, é recomendado para um adulto).

O consumo elevado de vegetais, peixe e pão integrais, aliado à baixa ingestão de álcool e à quase inexistente presença de açúcar na alimentação faz desta dieta a mais indicada para combater os níveis de obesidade que se verificam nos dias de hoje e que deixam uma boa parte da população mundial em risco de vida.

As batatas e a carne era consumidos em ‘dias de festa’, uma vez que eram dos alimentos mais caros daquela altura, lê-se no Daily Mail.

O que as pessoas do século XIX comiam mais:

- Pão integral

- Produtos hortícolas, incluindo cebolas, couves, agrião e beterraba

- Frutas, com especial destaque para maçãs, cerejas e ameixas

- Peixe como arenque, cavala, ovas e bacalhau

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas

Info-Saúde Relacionados