Acordar para treinar ou dormir mais? Eis a questãoNotícias de Saúde

Segunda, 23 de Novembro de 2015 | 162 Visualizações

Fonte de imagem: omeubemestar

A ciência divide-se: se o sono é importante, o exercício também o é. E abdicar de um em prol do outro pode ter as suas consequências, em ambos os casos.

Acordar ou não acordar, eis a questão. E a resposta não é fácil de encontrar.

A ciência tem-se dividido nos últimos anos quanto aos prós e contras de abdicar de uma hora de sono para treinar ou abdicar de um treino para dormir mais um pouco.

Embora o exercício físico seja fundamental para uma vida saudável, dinâmica e energética (e anti sedentarismo), o sono é essencial para o bom funcionamento cognitivo e para prevenir o organismo das mais variadas doenças. Ambos são fundamentais para o bem-estar e para a saúde, mas há uma das situações que leva uma pequeníssima vantagem face à outra.

Ao Huffington Post, o especialista em sono e exercício Christopher Kline revela que treinar leva uma vantagem, uma vez que dá energia para o dia e melhora a qualidade do sono.

Contudo, Kline salienta que o exercício apenas ‘fica à frente’ quando são asseguradas entre seis a oito horas de descanso por noite. Sem um descanso adequado, não há treino que faça bem à saúde. Mas sem treino, não há saúde que se proteja.

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas