Acha que sabe tudo sobre cafeína?Notícias de Saúde

Segunda, 31 de Outubro de 2016 | 858 Visualizações

Fonte de imagem: Engenharia é

Se é daquelas pessoas que não abdica de um café pela manhã, temos algumas informações a partilhar consigo.

Um café por dia e não sabe o bem que lhe fazia. Além de ser uma das bebidas mais populares e consumidas em todo o mundo, o café é ainda um poderoso detentor de benefícios para a saúde quando consumido com moderação. E muito disto à boleia da cafeína.

Mas não é apenas no café que está a cafeína. Este composto químico marca presença em alguns chás (aqueles que são oriundos das folhas da Camellia sinensis), no cacau, no guaraná, na erva-mate e ainda em alguns refrigerantes e bebidas açucaradas.

Como revela o site LiveScience, que reuniu alguns factos curiosos sobre a cafeína, este composto permanece durante horas no organismo da pessoa, uma vez que apenas é absorvido pelo sangue e tecidos cerca de 45 minutos após ter sido consumido. Em média, diz um estudo da Escola de Medicina da Universidade de Duke, o organismo pode demorar até 12 horas a ‘expulsar’ toda a cafeína que foi ingerida.

O consumo de cafeína está associado a algumas melhorias na qualidade de vida das pessoas e na própria saúde, mas apenas quando feito em moderação, uma vez que a morte por excesso de cafeína existe, mesmo sendo uma situação rara.

Diz ainda a publicação que muitas pessoas não fazem a mínima ideia da quantidade de cafeína que ingerem, pois a tendência é para olharem apenas para o café, esquecendo-se de contabilizar a cafeína presente nos refrigerantes e/ou bebidas energéticas que bebem ao longo do dia e nos chocolates que vão comendo também.

Embora a dependência de cafeína não seja uma realidade concreta, sabe-se que a ‘retirada de cafeína’ - ou seja, a não ingestão de café durante horas ou dias, por exemplo – é uma condição de saúde mental e que pode causar sintomas físicos bem penosos, como as dores de cabeça, os enjoos, a fadiga, a irritação, as mudanças de humor ou até mesmo a depressão. Mas não é apenas a ausência de cafeína que traz consequências à saúde, o consumo em excesso faz aumentar os níveis de stress de uma forma bastante considerável, diz a publicação.

Partilhar esta notícia
Referência
Daniela Costa Teixeira