Abacate: consumo promove controlo de pesoNotícias de Saúde

Sexta, 05 de Maio de 2017 | 17 Visualizações

Fonte de imagem: Reader's Digest

Um novo estudo demonstrou que os consumidores de abacates apresentam uma melhor alimentação em geral, bem como parâmetros de saúde melhores do que os não-consumidores.
 
O estudo conduzido por uma equipa de investigadores do Conselho do Abacate Hass, EUA, consistiu na análise de dados da Sondagem da Saúde Nacional e Análise da Nutrição (National Health and Nutrition Examination Survey - NHANES) em que foram comparados consumidores com não-consumidores de abacates.
 
Para o estudo, a equipa contou com uma amostra representativa de 29.684 adultos com 19 anos e mais de idade, que tinham participado no NHANES de 2001 a 2012. O consumo de abacate fresco perfazia uma média de 76 gramas diários (cerca de metade de um abacate Hass).
 
Os investigadores analisaram o consumo de abacate e a sua associação com a ingestão de nutrientes e grupo de alimentos, a qualidade da alimentação e biomarcadores de saúde.
 
Em comparação com os não-consumidores de abacate, os consumidores daquele vegetal revelaram uma qualidade na alimentação superior, com uma maior ingestão de fibra alimentar, de gordura total, de “boas gorduras” (ácidos gordos monoinsaturados e polinsaturados), magnésio, potássio, cobre e vitaminas E e C. Os consumidores de abacate revelavam ainda uma menor ingestão de hidratos de carbono totais, açúcares adicionados e sódio.
 
Adicionalmente os consumidores de abacate, demonstravam um peso 3,4 kg inferior, uma unidade menos de Índice de Massa Corporal e um perímetro abdominal 3cm inferior, em comparação com os não-consumidores.
 
Os consumidores de abacate apresentavam ainda uma possibilidade 33% menor de terem excesso de peso ou de serem obesos e 32% menor de terem um perímetro abdominal elevado em comparação com os não-consumidores.
 
A incidência de síndrome metabólica era também significativamente menor nos consumidores de abacate. Este problema é um conjunto de fatores de risco que fazem aumentar o risco de doença cardíaca, bem como de outros problemas como AVC e diabetes.
 
Como conclusão, os investigadores sugerem que os profissionais de saúde recomendam o consumo de abacate como parte de uma dieta saudável.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na “Internal Medicine Review”

Info-Saúde Relacionados