A vitamina D pode ajudar a prevenir a artrite reumatoideNotícias de Saúde

Segunda, 27 de Novembro de 2017 | 384 Visualizações

Fonte de imagem: Healthline

Para além de atuar sobre o esqueleto, a vitamina D é um modulador potente do sistema imunitário. Em particular, ela tem a capacidade de suprimir a inflamação nas doenças autoimunes, como a artrite reumatoide. Doentes com artrite reumatoide são muitas vezes deficitários em vitamina D e devem tomar um suplemento dessa vitamina.
 
De acordo com uma investigação liderada pela Universidade de Birmingham, Reino Unido, manter um nível suficiente de vitamina D pode ajudar a prevenir o surgimento de doenças inflamatórias como a artrite reumatoide. No entanto, a vitamina D é menos eficiente depois de a inflamação se ter iniciado, uma vez que doenças como a artrite reumatoide conduzem a uma insensibilidade à vitamina D.
 
Esta investigação também descobriu que o impacto da vitamina D nas doenças inflamatórias não pode ser previsto a partir das células de indivíduos saudáveis nem mesmo do sangue de doentes com inflamação, dado que as células do tecido doente são muito diferentes.
 
Os investigadores concluíram que, para ser usada em doentes com artrite reumatoide, os médicos podem ter de receitar doses muito mais elevadas de vitamina D do que as atualmente usadas ou prescrever um tratamento que também corrija a insensibilidade das células imunes das articulações em relação à vitamina D.
 
O estudo, publicado na revista “Journal of Autoimmunity”, usou sangue periférico e fluido sinovial das articulações inflamadas de doentes com artrite reumatoide.
 
Martin Hewison, professor do Instituto de Investigação em Metabolismo e Sistemas da Universidade de Birmingham, afirmou: “O conhecimento que temos atualmente sobre a vitamina D e a artrite reumatoide é baseado em estudos do sangue dos doentes, o que pode não representar fielmente a situação no local da inflamação – as articulações. Assim, nós investigámos as respostas à forma ativa da vitamina D nas células imunes das articulações inflamadas em doentes com artrite reumatoide. Quando comparadas com o sangue dos mesmos doentes, as células imunes das articulações inflamadas eram muito menos sensíveis à vitamina D ativa. Isto acontece provavelmente porque as células imunes das articulações desses doentes estão mais comprometidas com a inflamação e têm, portanto, menos probabilidades de sofrerem alteração, apesar de possuírem toda a maquinaria necessária para responder à vitamina D”.
   
Karim Raza, autor principal do estudo, afirmou: “As nossas descobertas são inesperadas, uma vez que pensávamos inicialmente que as células da articulação inflamada iriam responder à vitamina D da mesma forma que as células do sangue. O facto de isso não acontecer tem implicações importantes sobre a forma como pensamos a vitamina D no tratamento da inflamação”.
 
Esta foi a primeira investigação do género a caracterizar os efeitos da vitamina D tanto no sangue periférico como nas articulações inflamadas de doentes com doença inflamatória.

Partilhar esta notícia
Referência
Estudo publicado na revista “Journal of Autoimmunity”

Notícias Relacionadas