A melhor forma de evitar a alergia ao amendoim? Comer desde cedoNotícias de Saúde

Segunda, 07 de Março de 2016 | 76 Visualizações

Fonte de imagem: Pixabay

A alergia ao amendoim é uma das mais comuns e das mais frequentes entre as crianças. Mas estudo que contou com a participação de investigadora portuguesa já sabe como resolver essa questão.

E a ciência acabou de encontrar a solução para diminuir o número de casos de alergia ao amendoim. Conta uma investigação que juntou investigadores britânicos, norte-americanos e ainda a portuguesa Alexandra Santos (do King College de Londres) que a melhor forma de evitar os casos de alergia a este fruto seco é incluí-lo na alimentação o quanto antes.

Publicado no site New England Journal of Medicine, o estudo revela que o consumo de amendoim desde a infância pode diminuir o risco de alergia no futuro, mesmo que seja feita uma pausa de cerca de 12 meses na ingestão deste alimento.

Depois de analisarem 550 crianças potencialmente alérgicas a amendoins, os investigadores concluíram que se existir um consumo nos primeiros 11 meses de vida, aos cinco anos de idade, o risco de ter uma reação alérgica é consideravelmente menor, mesmo que a criança esteja um ano sem comer amendoins.

Para os investigadores, a necessidade de incluir amendoins desde cedo na alimentação do bebé deve-se ao facto de estes necessitarem do alimento em si para criarem defesas contra a intolerância, o que não acontece quando os pais evitam dar alimentos potencialmente alergénicos, como é o caso ainda do ovo e do glúten.

Este estudo seguiu as linhas de um outro realizado no ano passado, chamado de Learning Early About Peanut Allergy (LEAP), que envolveu mais de 600 crianças) e que já defendia que o consumo de amendoins desde tenra idade era a solução para reduzir em 80% os casos de alergia a este fruto seco.

Estudo - A melhor forma de evitar a alergia ao amendoim? Comer desde cedo

Partilhar esta notícia
Referência