"Qual é a sua maior fraqueza?" Saiba responder a esta perguntaNotícias de Saúde

Segunda, 07 de Março de 2016 | 904 Visualizações

Fonte de imagem: Pixabay

Há perguntas que são esperadas em entrevistas de trabalho, sendo uma delas aquela que inquire sobre os seus pontos fracos. Sabe como responder?

As entrevistas de trabalho nunca são fáceis – o entrevistado é o centro das atenções e, por vezes, a pressão leva a respostas menos bem pensadas ou menos indicativas daquilo que se quer demonstrar, principalmente quando a pergunta é uma surpresa.

Há, no entanto, questões que são habituais. Uma delas é: "Qual é o seu ponto fraco?" ou "Qual é o seu maior defeito?". Estas perguntas são feitas para os empregadores terem uma ideia do quão autocrítico é o entrevistado.

Bernard Marr, um especialista em gestão de negócios com livros publicados sobre o assunto, explicou numa publicação feita no LinkedIn, recordada  pelo Business Insider, que responder coisas como "sou um perfecionista" ou "trabalho demasiado" é um erro crasso de quem não se prepara como deve ser.

Fale de pontos fracos que não se relacionem com o trabalho

"Dá a ideia de que o candidato é consciente e que tem fraquezas, como toda a gente, mas nada de preocupante porque não importam para o trabalho", explica Bernard Marr.

Portanto, se for concorrer para um trabalho numa empresa de entregas ao domicílio pode dizer que é uma pessoa tímida mas nunca que é uma pessoa com dificuldades em cumprir prazos.

Evite dizer coisas demasiado gerais ou ambíguas

Por exemplo, dizer que se é mandão ou teimoso. Ao invés de dizer simplesmente "sou muito teimoso" diga "sou teimoso, quando acredito em algo é porque realmente acredito mas sei ouvir quando me provam em contrário e sei mudar de opinião".

Assim, para além de não deixar no ar subentendido algo que pode ser negativo, mostra que é uma fraqueza de que está consciente e que se esforça para a superar.

Vire a conversa para qualidades necessárias ao trabalho em questão

Se vai para um trabalho que nunca desempenhou, precisa de ferramentas que ainda não possui. Bernard Marr sugere que se diga algo como: "Com a minha nova função vou precisar de desenvolver características como X que no trabalho anterior não tive oportunidade de desenvolver mas sou uma pessoa que aprende rápido".

Atenção que isto não quer dizer que tenha de fugir à pergunta. Quer dizer que a pode completar.

Fale de pontos fracos que já conseguiu ultrapassar

Se falar em defeitos que já conseguiu contornar, mostra que é consciente deles mas que trabalhou para os mudar. Assim evita, possivelmente, ter que falar nos atuais. Fale nas dificuldades que teve com algum defeito e como deu a volta à situação.

Frases que deve evitar a todo o custo

"Sou um perfecionista", "Trabalho demais", "Não trabalho bem em equipa", "Sou preguiçoso", "Não sou de confiança", "Ás vezes minto", "Custa-me tomar iniciativa".

Pode parecer-lhe difícil, mas estas frases são ditas muitas vezes. Para os empregadores, umas são demasiado boas para ser verdade, outras são demasiado más. Segundo Bernard Marr são resultado da pressão e da falta de preparação. 

Partilhar esta notícia
Referência

Notícias Relacionadas