10 super-genes que um dia todos vamos terNotícias de Saúde

Terça, 18 de Agosto de 2015 | 129 Visualizações

Fonte de imagem: wired

A tecnologia conhecida por CRISP poderá, em teoria, entrar no nosso código genético e substituir os genes menos benéficos por outros mais vantajosos, como, por exemplo, os 10 listados por Church como alguns dos mais importantes:

Cientistas querem fazer-nos mais fortes e saudáveis:

1) A variante que dá origem a ossos extra-fortes;

2) A variante que dá origem a massa magra (ou músculos);

3) A variante que faz com que as pessoas sejam menos sensíveis à dor (útil em alguns contextos);

4) A variante que está associada à baixa produção de odor corporal;

5) A variante que torna as pessoas mais resistentes a vírus;

6) A variante que está ligada a um baixo risco de doença coronária;

7) A variante que está associada a um baixo risco da doença de Alzheimer;

8) A variante que está associada a um baixo risco de cancro;

9) A variante que está associada a um baixo risco de diabetes tipo 2;

10) A variante que está associada a um baixo risco de diabetes tipo 1.

Enquanto não chega a tecnologia para modificar os genes de forma a vivermos vidas mais longas e com melhor qualidade - para já, a CRISP consegue funcionar como idealizado em apenas cerca de 20% dos casos - os cientistas desdobram-se em publicações sobre as descobertas. Só este ano, deverão ser publicados mais de 1.100 artigos sobre a CRISP.

Partilhar esta notícia
Autor
Dinheiro Vivo
Referência

Notícias Relacionadas