UveíteVisão

Atualizado em: Segunda, 18 de Maio de 2015 | 303 Visualizações

A uveíte é a inflamação de qualquer parte da úvea.  

Pode ser inflamada só uma parte ou a totalidade da úvea. A inflamação limitada a parte da úvea pode receber o nome da zona abrangida; por exemplo, irite (inflamação da íris) ou coroidite (inflamação da coróide).   A uveíte tem muitas causas possíveis, algumas das quais se limitam ao olho enquanto outras afectam o corpo todo.  

Cerca de 40 % das pessoas com uveíte têm uma doença que também afecta outros órgãos do corpo. Independentemente da causa, a uveíte pode danificar rapidamente o olho e provocar complicações prolongadas, como o glaucoma, as cataratas e o descolamento da retina.

  • Espondilite ancilosante
  • Síndroma de Reiter
  • Artrite reumatóide juvenil
  • Uveíte granulomatosa da pars plana
  • Toxoplasmose
  • Infecção por citomegalovírus
  • Necrose retiniana aguda
  • Toxocaríase
  • Coroidopatia
  • Histoplasmose
  • Tuberculose
  • Sífilis
  • Síndroma de Behçet
  • Oftalmia simpática
  • Síndroma de Vogt-Koyanagi-Harada
  • Sarcoidose
  • Sarcoma ou linfoma

O tratamento deve começar o mais cedo possível para evitar as lesões permanentes e quase sempre inclui o uso de corticosteróides e de medicamentos para dilatar as pupilas. Outros fármacos podem ser utilizados para tratar causas específicas; por exemplo, podem ser administrados fármacos anti-infecciosos para eliminar bactérias ou parasitas.

Os primeiros sintomas da uveíte podem ser ténues. A visão pode tornar-se enevoada ou a pessoa pode ver pontos negros flutuantes. A dor aguda, a vermelhidão do branco do olho (a esclerótica) e a sensibilidade à luz são particularmente comuns na irite. O médico pode ser capaz de ver vasos sanguíneos proeminentes no bordo da íris, alterações ligeiras na córnea e um turvamento do líquido que enche o olho (humor vítreo).

O médico faz o diagnóstico baseando-se nos sintomas e nos resultados do exame físico.

Partilhar este artigo
Referência

Notícias Relacionadas