Grão de bicoPeso e Nutrição

Atualizado em: Segunda, 18 de Maio de 2015 | 262 Visualizações

Um dos seus grandes benefícios é impedir a absorção de colesterol no intestino por ação dos fitoesteróis vegetais (compostos usados em alguns produtos alimentares, como as margarinas). Embora seja uma leguminosa rica em proteína, o grão-de-bico só é completo do ponto de vista proteico se for ingerido juntamente com um cereal (massa, arroz ou pão), e nesse caso não é necessário acrescentar carne à refeição – o mesmo para o feijão e para as lentilhas.

Além disso, tem uma absorção muito lenta (índice glicémico baixo, ou seja, a velocidade a que o açúcar entra no sangue após o consumo é lenta), o que o torna um excelente alimento para diabéticos. Também é fonte de triptofano, um aminoácido que no organismo se transforma em serotonina (um neurotransmissor de bem-estar), conferindo-lhe um efeito antidepressivo natural. Apesar de consideradas um alimento modesto, elas são, na realidade, um «gigante» nutricional, porque nenhum outro alimento nos fornece tanto de uma só vez como as leguminosas: energia, proteínas, vitaminas, minerais e fibras. Um prato de massa com grão garante uma refeição saciante, equilibrada e muito barata.

Reduz o colesterol, tem uma absorção muito lenta e ajuda a prevenir a obstipação.

 Nutrientes:
- Ferro
- Magnésio 
- Sais minerais
- Vitaminas B
- Proteínas
- Fibras

Valor calórico (60 g = 1 concha pequena) 
Cozido: 82 kcal

Partilhar este artigo

Notícias Relacionadas