Degenerescência macularVisão

Atualizado em: Quinta, 09 de Julho de 2015 | 306 Visualizações

A degenerescência macular é uma doença na qual a mácula, a parte central e mais vital da retina, se deteriora.

A doença afecta os idosos, é igualmente comum entre os homens e as mulheres e é mais frequente nas pessoas de pele branca do que nas de pele negra. A causa é desconhecida, mas a doença tem tendência a aparecer no seio da mesma família.

Existem duas formas de degenerescência macular. Na degenerescência macular atrófica (seca), deposita-se um pigmento na mácula sem deixar sinais de crostas, sangue ou perda de nenhum outro líquido. Na degenerescência macular exsudativa (húmida), a substância perdida (exsudada) forma um montículo, geralmente rodeado de pequenas hemorragias. Finalmente, o montículo contrai-se e deixa uma cicatriz. Ambas as formas de degenerescência macular afectam normalmente os dois olhos ao mesmo tempo.

A degenerescência macular provoca uma perda indolor da visão. Ocasionalmente, o primeiro sintoma é uma distorção num só olho, pelo que as linhas finas e rectas parecem sinuosas. Às vezes o médico pode observar claramente certas alterações físicas perto da mácula, inclusivamente antes de aparecerem os sintomas. A degenerescência macular pode danificar gravemente a visão, mas raramente conduz à cegueira total. A visão na orla externa do campo visual (visão periférica) e a capacidade para distinguir a cor, não são afectadas.

Não existe praticamente tratamento para a degenerescência macular. No entanto, quando crescem novos vasos sanguíneos dentro ou à volta da mácula, a fotocoagulação com laser por vezes pode destruí-los antes que causem maior dano.

Partilhar este artigo
Referência

Notícias Relacionadas