Bebé grande para a sua idade gestacionalSaúde na Infância - Criança & Bebé

Atualizado em: Segunda, 18 de Maio de 2015 | 2725 Visualizações

Um bebé que pesa mais do que o normal para o tempo que passou no útero, quer seja prematuro, quer nascido no termo ou pós-maturo, é considerado grande para a sua idade.  

A razão principal pela qual um bebé pode ser anormalmente grande, à parte os factores hereditários, é a diabetes da mãe durante a gravidez. O açúcar (glicose) do sangue da mãe entra na placenta e, como resposta a uma elevada concentração de glicose, o pâncreas do feto produz uma grande quantidade de insulina. Este facto fá-lo crescer excessivamente. Quanto menor seja o controlo da diabetes da mãe, maior será o bebé. O seu tamanho pode dificultar o parto vaginal e aumentar as possibilidades de ser lesado.

Por esta razão, é provável que um bebé grande para a sua idade gestacional nasça por cesariana.  

Ao nascer, quando se corta o cordão umbilical, a glicose da mãe deixa repentinamente de passar ao bebé, mas os valores de insulina deste ainda são elevados. É então possível que as concentrações de glicose no sangue do bebé desçam rapidamente, causando hipoglicemia ao cabo de uma ou duas horas depois do parto. O bebé pode não apresentar nenhum sintoma de hipoglicemia, pode estar nervoso, apático, debilitado ou sonolento, pode mamar muito pouco e inclusive pode ter convulsões. O controlo da diabetes da mãe contribui para prevenir a hipoglicemia do bebé. Os valores de glicose no sangue do bebé são controlados atentamente e, se for necessário, administra-se-lhe glicose endovenosa nas horas posteriores ao parto.  

Os bebés de mães diabéticas apresentam valores anormalmente altos de glóbulos vermelhos. Por conseguinte, são propensos a desenvolver quantidades elevadas de bilirrubina no sangue (pigmento amarelo formado durante a normal destruição de glóbulos vermelhos), que produz icterícia. Esta doença pode exigir tratamento com fototerapia [exposição a luzes de bilirrubina e só em raras ocasiões se requer uma mudança total do sangue (exanguinotransfusão).  

Os bebés nascidos de mães diabéticas são mais propensos a ter pulmões imaturos e a desenvolver a síndroma de distress respiratório, mesmo que nasçam após uma gravidez consideravelmente prolongada. As análises do líquido amniótico realizadas antes da indução do parto provocado podem determinar se os pulmões do feto amadureceram.     

  • Medida de um bebé nascido no fim do tempo, mas de baixo peso, o que lhe confere um aspecto magro.
  • Maduro, parece vivaz.
  • Pouca gordura sob a pele, pelo que esta pode ficar pendurada flacidamente nos braços e pernas.
  • Pele seca, tendendo a descamar-se.
  • Unhas compridas dos dedos pés e das mãos.
  • As unhas dos dedos das mãos e dos pés e o cordão umbilical podem estar manchados de verde ou castanho por causa do mecónio (defecação realizada antes do nascimento).
Partilhar este artigo
Referência

Notícias Relacionadas