AmêndoaPeso e Nutrição

Atualizado em: Sábado, 06 de Setembro de 2014 | 310 Visualizações

É um erro eliminar as amêndoas da dieta diária por ser extremamente calórica. Se ingeridas com moderação, não arruínam a silhueta. A pele e o cérebro agradecem o seu consumo. É dos frutos secos mais calóricos, mas os seus benefícios são tantos que devia fazer parte da alimentação diária.

Quinze ou vinte amêndoas por dia, a meio da manhã ou a meio da tarde, podem substituir na perfeição um lanche. Mas atenção, o que não deve fazer é somar as amêndoas ao lanche habitual (assim, engorda de certeza absoluta). Por ser extremamente rica em cálcio (mais do que leite), zinco, ácido fólico e vitaminas B2, B3 e E, o seu consumo regular ajuda a prevenir a infertilidade e fortalece a libido.

Outra mais-valia é ter magnésio e ácidos gordos essenciais que regulam as chamadas prostaglandinas, necessárias para a produção das hormonas sexuais. Em todo o caso, só o facto de ser uma boa fonte em ómega 3 e vitamina E já é razão suficiente para as integrar na dieta diária – só isso torna as amêndoas um alimento importante para a prevenção cardiovascular e um excelente antioxidante das membranas, ou seja, são boas para a pele.

Na verdade, protegem todos os tecidos gordos no nosso organismo, como o cérebro, constituído por oitenta por cento de gordura. Dicas: na hora de comprar, prefira as que vêm com a casca, pois é dessa forma que os seus nutrientes são preservados; para evitar que oxidem, conserve-as no frigorífico.

É uma boa fonte de proteínas. Por ser um alimento calórico, é ótimo para as pessoas que têm pouco peso. Contém leatrile, um anticancerígeno, e colina, importante para estimular os níveis de energia e da libido e a sensação de bem-estar.
 
 Nutrientes:
- Ómega 3 e ómega 6
- Cálcio
- Magnésio
- Fósforo
- Potássio
- Zinco
- Ácido fólico
- Vitaminas B2, B3 e E
- Colina

Valor calórico: 100 gramas – 647 kcal

Partilhar este artigo

Notícias Relacionadas