AçaíPeso e Nutrição

Atualizado em: Segunda, 18 de Maio de 2015 | 538 Visualizações

Um fruto anti-envelhecimento

Este fruto nasce numa palmeira denominada açaizeiro. É originário de vários países da América do Sul, como o Brasil, Colômbia e Equador, onde é consumido há milhares de anos.

Uma investigação, divulgada pelo Nutrition Journal, indica que 100 g de polpa de açaí, ingerida duas vezes por dia, promove ao fim de um mês uma redução da glicose de jejum e níveis de insulina, o colesterol total, diminuindo assim os riscos de doença cardiovascular e diabetes.

Segundo o Journal of Medicinal Food, contrariou a dor, beneficiando a capacidade de locomoção e a realização das atividades diárias, em 14 pacientes que consumiram 120 ml de sumo de açaí durante 12 semanas. Para além disso, também aumentou a capacidade antioxidante.

Princípios ativos

É rico em antocianinas, grandes responsáveis pelo seu forte poder antioxidante, assim como em ácidos gordos mono e polinsaturados que ajudam a reduzir o colesterol, estimulam a função cerebral e a regeneração celular. Oferece também flavonóides com ação antioxidante e anti-inflamatória. 

Contém quercetina com ação antialérgica, fibras, com ação protetora do cólon, e vitamina C, com ação ao nível do sistema imunitário, as vitaminas do complexo B atuam no sistema nervoso. É bastante rico em proteínas vegetais. Reduz a expressão de alguns genes envolvidos na dor e stress oxidativo.

Referência: Prevenir / Revisão científica: João Beles (naturopata e professor no Instituto de Medicina Tradicional de Lisboa)

- Gelado de açaí
Junte a 500 g de polpa de açaí, duas colheres de sopa de guaraná em pó, duas colheres de xarope de agave e 100 ml de leite de aveia. Misture no liquidificador e leve ao congelador.

- Sobremesa de açaí
Junte quatro folhas da alga agar-agar a 1 litro de açaí no liquidificador e dois iogurtes de soja. Coloque em taças e leve ao frigorífico. Consuma passadas duas a quatro horas.

Devem ser consumidos pelo menos 100 ml por dia para se atingirem os objetivos terapêuticos descritos.

 

Tem um efeito antienvelhecimento, pelas suas elevadas capacidades antioxidantes. Potencia a vitalidade e pode ajudar a contrariar o aparecimento de patologias neurodegenerativas. Regula o funcionamento do sistema imunitário, aumentando a eficácia no combate a infeções e contrariando as alergias.

Ajuda a reduzir o colesterol, aumentando os níveis de colesterol HDL. 

Diminui a inflamação endotelial, facilitando a dilatação das artérias e a redução da pressão arterial.

Partilhar este artigo
Referência

Notícias Relacionadas