0 - 4 SemanasSaúde na Infância - Criança & Bebé

Atualizado em: Segunda, 18 de Maio de 2015 | 1921 Visualizações

Cerca de uma semana depois da fecundação, o ovo (óvulo fecundado) chega ao útero. A partir desse momento, o corpo da mulher começa a mudar.

Os primeiros sintomas de gravidez são difusos e, muitas vezes, confundem-se com os da menstruação: cansaço, seios inchados e mamilos sensíveis, aumento das secreções vaginais, vontade de comer certos alimentos, maior sensibilidade olfactiva…

O normal é que a gravidez só seja descoberta depois da primeira falta - umas duas semanas depois da fecundação - , ainda que algumas mulheres que já foram mães possam intuir mais cedo a presença do futuro bebé.

A partir do sexto dia de atraso da menstruação já se pode efectuar um teste de gravidez. A prova baseia-se na detecção da hormona gonadotropina coriónica (HGG) na urina, cuja presença indica a existência de uma gestação em curso. Se o resultado for positivo, a grávida deve ir ao médico para confirmar se está tudo bem e saber de alguns cuidados a ter durante a gravidez.

Na primeira consulta, o médico pede uma análise à urina para descartar a possibilidade de infecções e outra ao sangue para conhecer o estado físico da mãe (anemia), determinar o factor Rh, averiguar se está imunizada contra doenças que podem afectar o feto (como toxoplasmose, rubéola, diabetes ou hepatite) e comprovar se é portadora de anticorpos de sida. Se tudo estiver bem, a consulta repete-se uma vez por mês e as análises ao sangue e à urina cada mês e meio ou dois meses.

Partilhar este artigo
Autor
Milupa
Referência

Notícias Relacionadas