Os benefícios do casamento para a saúdeNotícias de Saúde

Domingo, 04 de Maio de 2014 | 53 Visualizações

Um estudo intitulado “Marital Status and Survival in Patients with Cancer” publicado no Journal of Clinical Oncology, a publicação oficial da American Society of Clinical Oncology, analisou o historial de mais de setecentas mil pessoas diagnosticadas com vários tipos de cancros (pulmão, colo-retal, mama, pâncreas, próstata, fígado, cabeça e pescoço, ovários e esófago) entre 2004 e 2008 e concluiu que os casados são diagnosticados mais precocemente, cumprem os tratamentos e têm uma taxa de sobrevivência superior em relação aos solteiros, viúvos ou divorciados.

Mais ainda, esta pesquisa refere que um casamento feliz, uma boa estrutura familiar, uma boa rede de amigos e uma excelente rede social são fatores de prevenção de doença oncológica quando comparados com indivíduos, solteiros, viúvos ou divorciados, sem boa estrutura familiar ou social.

“Pressão” e apoio 

De acordo com os autores deste estudo, num casamento feliz, termos um cônjuge que nos “pressiona” para ir ao médico, fazer exames regularmente ou cumprir um tratamento à risca é um fator que leva a que sejamos mais vigilantes com a nossa saúde. Ainda segundo esta pesquisa, quando um dos membros do casal é diagnosticado com uma doença grave, o cônjuge, por regra, acompanha-o aos tratamentos, ajuda-o a seguir as indicações dos médicos e apoia-o ao longo de todo o processo.

Casamento & longevidade

Um estudo realizado por investigadores da Universidade de Warwick (Reino Unido) defende que o impacto de um casamento feliz na saúde e esperança de vida é quase equivalente ao impacto provocado por deixar de fumar e que, enquanto o tabagismo suprime, em média, sete anos de vida a um homem, o casamento “oferece-lhe” sete anos extra. No caso do sexo feminino, os investigadores apontam para três anos extra de vida.

Menos stresse e depressão

Ainda segundo esta pesquisa, os níveis de stresse diminuem com o casamento e, em termos de estilo de vida, o casal tende a eliminar os maus hábitos, substituindo-os por rotinas saudáveis. De acordo com um relatório realizado pelo US department of Health and Human Services, casar e permanecer casado reduz a depressão e a ansiedade.

Um estudo divulgado na publicação Annals of Behavioral Medicine apurou que os casais que tinham uma união feliz apresentavam os níveis mais saudáveis de tensão arterial, seguidos dos solteiros e, por último, aqueles cujo casamento não era feliz.

Saúde 360º

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), “a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”. Os especialistas acreditam que seja possível que o apoio que um casamento feliz proporciona ajude a evitar a depressão e o stresse – dois fatores cuja influência negativa sobre a saúde é bem conhecida.

A amizade também faz bem

Tudo o que a ciência tem concluído sobre os benefícios de um casamento feliz não significa que os solteiros, divorciados ou viúvos devam ficar preocupados. Os autores do estudo publicado no Journal of Clinical Oncology, já referido no início deste artigo, frisam que o casamento não é a única relação que faz bem à saúde e que, presumivelmente, outro tipo de relação próxima (e sólida) pode proporcionar o mesmo tipo de benefícios. Os responsáveis por esta pesquisa alertam ainda que outra mensagem importante a retirar é que, se tivermos um familiar ou amigo doente, acompanhá-lo ao médico, incentivá-lo a fazer os tratamentos e interessarmo-nos de forma ativa, apoiando-o emocionalmente, pode marcar a diferença no desenrolar dos acontecimentos. Ou seja, o apoio familiar, dos amigos e da própria comunidade é muito importante.

Partilhar esta notícia
Autor
Cuf
Referência
Journal of Clinical Oncology

Notícias Relacionadas